Nenhum comentário

O diabetes em cachorros está cada vez mais frequente

Diabetes em cachorros está cada vez mais frequente

O diabetes em cachorros é uma doença cada vez mais comum em clínicas e consultórios veterinários.

Como nos humanos, esta alteração do sistema endócrino não é capaz de produzir insulina ou não consegue utilizá-la corretamente, e isso, pode comprometer a qualidade de vida e colocar em risco a vida do pet.

Ao obter o diagnóstico, o pet precisa de acompanhamento dos tutores. Por exemplo, o tratamento correto exige uma alimentação saudável e regrada, por toda a vida do cachorro.

Tipos de diabetes canino

O diabetes em cachorros podem ser de dois tipos:

  • Diabetes tipo 1  – O mais comum em cães. Contudo, o pâncreas não produz insulina suficiente, também chamada  insulinodependente. Com isso, o pet precisará tomar insulina a vida toda.
  • Diabetes tipo 2 – Bastante comum em gatos e cães acima do peso. O organismo consegue produzir insulina normalmente, contudo, o organismo não consegue utilizar em quantidades corretas.

Leia também: Vegetais que seu cachorro pode comer

Sintomas do diabetes em cachorros

Diferentes sintomas, uns mais evidentes e outros nem tanto podem evidenciar para o tutor o diabetes canino. No entanto, a perda de peso é a que mais assusta os tutores.

Também podem ser sintomas, tais como:

– Apatia, indisposição para exercícios físicos simples e rotineiros;

– Beber grande quantidade de água;

– Urinar com muita frequência e em maior quantidade;

– Aparecimento de cataratas. A catarata, entretanto, evolui rapidamente e os tutores precisam agir rápido no atendimento veterinário

A consulta veterinária é importante para solicitar e analisar exames detalhados e facilitar o diagnóstico e tratamento corretos.

O tratamento

Como já citado, cachorros com o diabetes tipo 1 precisarão tomar insulina pela vida toda. Contudo,  a alimentação saudável e os exercícios físicos devem ser obrigatórios, evitando que o diabetes em cachorros, independente da idade, porte ou raça, não os transformem em pets obesos.

Diabetes em cachorros independe da idade ou raça

A personalização da dieta, por atender o exatao estado de saúde do cão, é a mais indicada para os pets diabéticos. Uma formulação balanceada rica em fibras e carboidratos auxiliam no controle da glicose e a hidratação correta. Neste caso, a Alimentação Natural pode ser indicada e favorecer o controle de peso.

A rotina alimentar do cão deve ser rígida e atender às orientações do veterinário. Assim, o tutor deve oferecer sempre a quantidade correta, e evitar petiscos e refeições fora do horário normal.

Praticar atividades físicas com moderação, de acordo com a idade e estado do cão. Entre outras coisas, por exemplo, oferecer água filtrada, atenção e carinho constantes para o cão. Enfim, esta é a receita para manter alegres e sadios os pets.

Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu