Nenhum comentário

Dicas para controlar o medo de cães

O medo dos cães é conhecido como cinofobia e tem tratamento

Durante a infância, algumas experiências com um cão podem não ser muito agradáveis. Em algumas pessoas isso pode criar um pânico tão irracional que se torna uma fobia. Por exemplo, algumas delas, as que têm um muito medo de cães, em determinadas situações, ficam completamente fora de si.

Esse medo exagerado tem nome, cinofobia. E, as pessoas que sofrem desse tipo de fobia, fazem o que for preciso ou o impossível para ficarem longe dos cães.

Porém, para elas, a primeira reação que surge é a de defesa, procurando a maior distância do cão. A próxima etapa é a paralisação, o corpo fica rígido e impede os movimentos.

Neste momento a pessoa está com o coração disparado, a boca seca e sem controle da situação. Alguns chegam a pensar em morte, tamanho é o estresse em que estão nesses momentos. 

Respeito e ajuda especializada

A cinofobia é um transtorno psicológico e, como tal, deve ser levado muito a sério. Desta forma, não adianta promover uma aproximação forçada, pois, isso agravará ainda mais a situação. Dependendo da intensidade do medo, a pessoa pode ter desmaios, aumento de pressão e ataques cardíacos.

Por exemplo, quando uma pessoa sente um medo tão irracional de cães, ela pode provocar a agressão de um cão que não está bem socializado.

É importante que todos saibamos como reagir e interagir com os cães, especialmente aquelas pessoas que têm medo.

Leia também: A ciência prova que gato faz bem à saúde

Dicas para auxiliar no tratamento

Com um acompanhamento médico especializado – Psicólogos/Psiquiatras/Terapeutas – a pessoa poderá descobrir a origem do seu medo de cães. Assim, poderá controlar melhor as situações com esses pets, inclusive pode contar com o auxílio de cães adestrados.

Esse tratamento especializado proporcionará à pessoa a racionalização da fobia. Pois, ela alcançará uma forma de encarar o medo e superá-lo com calma e serenidade. Isso é fundamental para controlar um medo irracional.

Assim, com desenvolvimento do tratamento, a pessoa terá consciência de que os cães e, quase todos os animais, não atacam ou mordem sem motivo.

Convivendo com filhotes

A mordida é o destaque, quando se fala em medo de cães. Entretanto, cães não saem distribuindo mordidas. Eles só atacam quando sentem medo extremo, se sentem encurralados ou estão protegendo sua casa, seus filhotes ou seus entes queridos.

Ler sobre cães e seu comportamento também é um grande auxiliar no tratamento da cinofobia. Todavia, nem é preciso se transformar em um expert de comportamento canino, como Cesar Milan. Mas, ao começar a ler, certamente ficará encantado com os cães.

O medo dos cães pode ser tratado com aproximação dos filhotes

Assistir vídeos engraçados de cães no YouTube ajudará a mente a dissociar pets das experiências desagradáveis.

A pessoa pode visitar um ambiente controlado, como associações de proteção animal ou clínicas veterinárias. Assim, a criança ou o adulto poderão conhecer e interagir com filhotes pode reduzir o  medo de cães. Por exemplo: filhotes são bonitos, brincalhões e gentis e, a pessoa logo perceberá imediatamente que não oferecem perigo.

Durante o tratamento, a pessoa poderá conhecer os pets que atuam na  Cinoterapia ou Terapia Facilitada por Cães – TFC. São cães auxiliam no tratamento de pacientes  em hospitais, clínicas ou na casa dos pacientes

Bem, finalmente o mais importante é saber se aproximar de um cão, ter respeito por ele, não invadir seu espaço. E, principalmente, entender que pode interagir com ele de forma respeitosa e, assim, nunca haverá perigo de ser mordido.

 How to Overcome a Fear of Dogs ?

Some childhood experiences can result in trauma that the adult must face throughout his life. The fear of dogs is one of them.

Called cynophobia, this extreme fear of dogs can quickly lead a person from panic to total out of control.

Respect and help

Cynophobia is a psychological disorder and, as such, should be taken very seriously and seek for expert help. It is not healthy trying to do an forced approach, this will further aggravate the situation and, depending on the intensity of the fear, it can lead to fainting, high pressure and even heart attacks.

The person should seek for medical help - psychologists, psychiatrists or therapists. These will help the patient to find the source and the means to control fear.

Other tips are: reading about dogs, to learn about the behavior of these animals and their reactions; visit kennels and protective associations to interact with puppies, or visit training centers for dogs, those pets who visit hospitals, nursing homes and health centers to assist with certain treatments

Finally, the most important thing is to know how to approach a dog, to understand that it is a living being and that it feels pain, fear, joy, hunger, thirst and therefore, it needs to be respected and treated well. This way there will never be a danger of attacks or bites.

Collaboration and text in English by Felipe Paiola ===== Colaboração e textos em Inglês por Felipe Paiola

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu